Grupo UN [Ou ficar a Pátria livre/Ou morrer pelo Brasil]


UN – Jornalismo & Salário

Assessor de Imprensa por R$ 550 reais

 

Vanderson Freizer – Grupo UN

 

A prefeitura de Guaratinguetá, interior do Estado de São Paulo, abriu concurso público para preencher várias vagas disponíveis na administração. Até ai tudo bem, não fosse o valor oferecido para assessor de imprensa, o edital disponibiliza duas vagas para jornalista, com formação superior, com salário de R$ 545 para 44 horas de trabalho semanal. O mesmo salário é oferecido para cargos de nível fundamental e médio.

 

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Paulo decidiu entrar com mandado de segurança para suspender o concurso, pois o piso salarial de um jornalista no litoral e interior do estado é de R$ 1.593,00. A prefeitura informou, ironicamente, por meio de sua assessoria de imprensa, que não pretende alterar o edital e que o salário é este mesmo.  O executivo informou ainda que a documentação do concurso esta dentro da lei, á que os jornalistas contratados trabalharão para a prefeitura e não em um órgão de imprensa.

 

A prefeitura também alega que além do salário, os funcionários terão plano de carreira e receberão gratificações.



Escrito por Vanderson Freizer às 11:57
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




UN – Agnelo e DF

100 dias para esquecer

 

Vanderson Freizer, Willian Ferraz e Tiago Costa – Grupo UN

 

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), prometeu ao assumir o cargo, em 1º de janeiro deste ano, a construção de dez Unidades de Pronto Atendimento (UPA) nos primeiros 100 dias de seu governo. Passados este período, o chefe do executivo do DF, disse ao UOL Notícias que não se lembrava da promessa porque ela seria impossível de ser cumprida.

 

“Não, em cem dias não se pode fazer dez UPAs. Você deve ter se enganado”, ressaltou o governador de memória curta e de promessas vagas. Vale lembrar que Brasília é a cidade com maior número de obras de hospitais paralisadas que consumiram milhões de reais. Não é correto dizer que isso se deve ao atual governador e sim aos mafiosos que governaram o Distrito Federal anteriormente.   

 

Agnelo, no entanto, já admite que o prazo para a construção das 10 unidades de saúde se estendeu até o fim do ano e que o edital para a licitação das obras já está pronto. O homem responsável por comandar a região que abriga a capital federal, logo após vencer Wesley Roriz (PSC), decretou estado de emergência na saúde pública, criou um gabinete de crise e a Secretaria da Transparência para tentar melhorar a atual condição do atendimento a população.

 

Em 100 dias de mandato, muito pouco foi feito, os problemas na saúde continuam e as pessoas sofrendo em filas intermináveis para fazer consultas e exames médicos. A intenção é boa, mas até agora permanece somente no papel e no discurso bem feito.

 

Vale lembrar que o DF sofre também com o tráfico e consumo crescente de drogas, com destaque para o crack e com o crescimento constante da criminalidade. Educação, esporte e lazer são outras áreas debilitadas.   

Crédito da imagem: Revista Época



Escrito por Vanderson Freizer às 10:51
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Grupo UN & UnBlog

Devido a problemas apresentados pelo site do Grupo UN, voltaremos a utilizar este espaço para publicar nosso trabalho.

 

Serão publicados apenas artigos, reportagens sobre as cidades de Araçatuba e Itamarandiba só serão disponibilizadas no site do Grupo, após os problemas serem resolvidos.



Escrito por Vanderson Freizer às 10:11
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




UN – Ficha Limpa & Decepção

STF e a moralidade

 

Vanderson Freizer

Grupo UN

 

A moralidade na política é um anseio da maioria da população brasileira, prova disso, foram as mais de 1,9 milhão de assinaturas que foram obtidas pelo projeto de lei de iniciativa popular 518/09. A lei, chamada de Filha Limpa, tenta impedir que políticos com condenação na Justiça possam concorrer às eleições. Na primeira votação realizada pelo STF (Supremo Tribunal Federal), com o objetivo de analisar a aplicação das regras já nas eleições de 2010 deu empate em 5 a 5, na ocasião faltava um ministro da Suprema Corte.

 

A demora na votação da lei se deu pelas muitas estratégias políticas no Congresso, sendo assim, o Ficha Limpa não foi votado com um ano de antecedência para valer nas eleições passadas e por isso surgiu o impasse sobre a aplicação imediata da lei. O atual vice-presidente, Michel Temer, foi um dos grandes responsáveis pela não votação da lei em tempo adequado. A intenção de Michel era livrar da degola companheiros do PMDB.

 

Pelas regras, mudanças nas leis eleitorais devem ser feitas um ano antes de qualquer pleito para que sua validade seja amparada pela Constituição Federal e foi baseado em regras e não na moral e na modalidade que o STF barrou o sonho de muitos brasileiros em ver políticos corruptos fora da política. na última votação, 6 dos 11 ministros do Supremo decidiram fazer cumprir a justiça do que moralizar e fazer com que nossa política ganhasse um pouco de credibilidade.

 

Com a votação que definiu a não aplicação do Ficha Limpa nas eleições de 2010, muitos bandidos como Jader Barbalho se viram livres para assumirem seus mandatos e continuarem as estratégias de enriquecimento através do dinheiro público.  

 

Nomes como Paulo Maluf, Joaquim Roriz estão amparados pela lei, enquanto que a população sofre as duras penas da corrupção que consome cerca de R$ 100 bilhões por ano. O STF desacreditou uma lei que poderia mudar os rumos da política agora e deixou para mais uma vez punir os corruptos em um futuro próximo.

 

O que se entende por lei?

 

Lei para o STF é o cumprimento unicamente do que está escrito e não alteração de regras. Isso ficou definido após resolução do impasse do Ficha Limpa. A justiça brasileira cumpre seu papel, mas não se atenta para a moral e os bons costumes, com isso, políticos corruptos ainda vão reinar por mais 2 anos, isso em uma visão otimista dos fatos.

 

No Brasil, cada vez mais temos a sensação que a justiça está ficando técnica demais, justamente no quesito onde deveria agir com maior rigor e moralidade. a política exige uma visão diferente das leis, pois, nossos representantes são responsáveis diretos pelos graves problemas existentes na saúde, educação e segurança pública.

 

O STF perdeu a chance de mostrar ao povo desta nação que ainda podemos confiar na justiça que tem o poder de moralizar a política nacional. Os que ainda acreditam que a política é o meio mais fácil de resolver as diferenças sociais ficaram desamparados e perplexos após a decisão do mais alto nível da justiça deste país. 

 

Era importante, pelo menos desta vez, descumprir as regras e agir com bom senso para desmascarar os vagabundos que vivem à custa do povo. Os ministros do STF deveriam ter analisado todos os aspectos que impediram a votação do Ficha Limpa em tempo hábil para ser aplicada em 2010. Deveriam ter aberto o jogo e deixado claro que foram justamente os políticos e suas manobras desonestas que matou o projeto do Filha Limpa antes mesmo dele poder crescer e se tornar forte.  



Escrito por Vanderson Freizer às 10:20
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




UN – Araçatuba & Problemas administrativos

A cidade de muitos problemas. Araçatuba precisa de você

 

Vanderson Freizer

Grupo UN

 

Araçatuba enfrenta inúmeros problemas administrativos: violência e tráfico de drogas em constante crescimento, saúde e educação de péssima qualidade, desemprego e economia engessada. Mesmo com tudo isso, a elite resolveu levantar a bandeira das ruas esburacada. Certamente nascerão daí muitos rebeldes sem causa, pois a classe pobre, que é maioria, não seguira os mesmos rumos.

 

A 14ª cidade mais violenta do estado de São Paulo, uma economia fragilizada, que gira em torno unicamente do corte de cana, isso já seriam motivos de luta em tempos passados. Araçatuba sobrevive hoje com sérios riscos de um colapso financeiro, situação bem diferente de quando ostentava orgulhosa o titulo “cidade do boi gordo”. É preciso rever os conceitos políticos e abandonar a campanha, “Visite antes que acabe” e começar já a união das cabeças araçatubenses pensantes para mudar os rumos da cidade mais importante da região.

 

É importante ressaltar o avanço da violência e da criminalidade, provocado principalmente pelo tráfico de drogas. Buscar meios de combater esse mal é essencial para que a população comece a enxergar uma luz no fim do túnel.

A elite, na tentativa de tomar o poder político, ataca aquilo que é mais visível e destaca constantemente o problema das ruas cheias de buracos. Um risco eminente de lutar por uma causa injusta e que não sirva para todos com as mesmas proporções. A maioria pobre tem que acordar de madrugada para enfrentar uma luta árdua para conseguir uma consulta médica e mandam seus filhos para estudarem em escolas à beira do caos.

 

Araçatuba vem se arrastando economicamente nos últimos anos, o desemprego está em alta, bairros extremamente violentos. A cidade antes terra do boi gordo, passou a ser a terra das grandes problemáticas políticas e de difícil qualidade de vida.

 

Neste exato momento é difícil dizer se a administração do atual prefeito Cido Sério do PT foi pior, melhor ou igual a de seus antecessores. O que sabemos com toda certeza é que saúde, educação e segurança pública pedem socorro e que os rumos para onde caminha Araçatuba devem mudar com urgência.

 

Essa mudança não deve ser feita na base da politicagem e sim unindo forças, arregaçando as mangas e trabalhando para que todos possam visitar Araçatuba antes que acabe. Quem ama essa cidade, nascendo aqui ou não, abrace essa causa. Araçatuba precisa de você.



Escrito por Vanderson Freizer às 16:45
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




UN – Jornalismo & Emprego

Oportunidade de trabalho

 

O Grupo UN de Notícias busca jornalista freelancer em todos os estados do Brasil. O objetivo é elaborar textos curtos de até 6 parágrafos com 7 linhas cada um, fotos e vídeos para o site do Grupo que está em fase de construção. Não é necessário diploma de comunicação social, mas é imprescindível possuir MTB ou DRT. 

 

Interessados devem entrar em contato somente pelo e-mail: vandersonfreizer@hotmail.com



Escrito por UnBlog às 12:13
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




UN – STF & Ficha Limpa

Ficha Limpa sem moral

 

Vanderson Freizer

Grupo UN

 

O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu pelo cumprimento da Constituição e barrou a Lei do Ficha Limpa nas eleições de 2010. Os ministros da Suprema Corte ignoraram a aclamação popular e vão impedir a candidatura de políticos corruptos apenas de 2012 em diante.

 

Por um placar de 6 a 5 ficou decidido por cumprir as normas da Constituição que garante que uma lei que modifica o processo eleitoral só pode valer no ano seguinte de sua entrada em vigor, o que juridicamente impede a aplicação do Ficha Limpa em 2010, já que, o Congresso decidiu por vota-la no mesmo ano das eleições que elegeram inúmeros políticos corruptos.

 

Segundo o novo ministro, Luiz Fux, que assumiu a vaga em janeiro e voltou contra o Filha Limpa, “O intuito da moralidade é louvável”. Fux ressaltou que a Corte estava diante uma questão técnica e jurídica e justamente por isso votou contra a aplicação da lei nas eleições passadas.

 

Os ministros simplesmente os mais de 70% da população que apóia a aplicação da lei e reforçaram ainda mais a sensação de impunidade que paira sobre a política nacional. A instância máxima da justiça brasileira esqueceu que o bom senso caminha junto com a justiça e o cumprimento da lei e neste caso seria mais justo retirar da vida pública os muitos ladrões que impedem o desenvolvimento deste país.

 

A demora na aprovação da Lei e os sujos que se tornam limpos

 

Um dos grandes responsáveis pela demora na votação do projeto de lei de iniciativa popular que reuniu 1,9 milhão de assinaturas, foi o atual vice-presidente Michel Temer. Por inúmeras vezes a votação do projeto foi adiada e assim, após sua aprovação, sem tempo hábil para aplicação nas eleições de 2010, gerou o impasse entre STF e população.  

 

Correndo o risco de deixar de fora vários aliados e ele próprio, Temer foi adiando a apreciação do Ficha Limpa e numa manobra política ganhou tempo para livrar figuras como Jader Barbário e Paulo Maluf. Já com o impasse estabelecido entre o cumprimento da Constituição e a ética na vida pública, livraram-se todos os corruptos que foram eleitos por vontade popular.

 

Até mesmo o mafioso do cerrado, Joaquim Roriz e sua corja de família se tornaram elegíveis em 2010 e se sua esposa tivesse vencido nas eleições poderia tranquilamente assumir o governo e continuar a depenar o Distrito Federal, juntamente com sua turma de ladrões.  

 

Vale lembrar que no meio dos corruptos ladrões, existem sujeitos ligados ao tráfico de drogas, suspeitos de assassinatos e grilagem de terras. Os crimes políticos como: improbidade administrativa, fraude em licitações, desvio e lavagem de dinheiro público se tornam crimes comuns se comparados aos criminosos que estão misturados no Congresso e se dizem nossos representantes.      

 

Como foi a votação - Votaram contra a aplicação da lei em 2010 os ministros Gilmar Mendes, Luiz Fux, Dias Toffoli, Marco Aurélio, Celso de Mello e Cezar Peluso. Votaram a favor as ministras Cármen Lúcia, Ellen Gracie, e os ministros Ricardo Lewandowski, Joaquim Barbosa e Ayres Britto. [Zero Hora]

 

Saiba – O STF decidiu nesta quarta-feira (23) que a Lei da Ficha Limpa não deveria ter sido aplicada às eleições do ano passado. A norma, que barra a candidatura de políticos condenados por decisões de colegiados, entrou em vigor em junho de 2010, e, com a decisão, tem seus efeitos adiados para as eleições de 2012. [G1]



Escrito por Vanderson Freizer às 08:33
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




UN – Humor & Humor



Escrito por Vanderson Freizer às 08:26
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




UN – Ídolos & Lei Rouanet

O que esperar de um país com ídolos do calibre de Bruna Surfistinha e o jogador de futebol Adriano?

 

Vanderson Freizer

Grupo UN

 

Há muito tempo nosso país dá sinais de que perdeu suas referências culturais. Os ídolos da juventude já não acrescentam nada de positivo na luta por um Brasil mais culto. Exemplos: temos aos montes. Entre eles o sempre polêmico jogador Adriano, investigado pela polícia, suspeita de envolvimento com drogas e sempre indisciplinado, têm inúmeros adolescentes que gostariam de ser como ele.

 

Vagner Love é outro exemplo claro de jogador de futebol envolvido com a bandidagem, em certa ocasião, foi visto escoltado por traficantes armados em baile FunK no Rio de Janeiro. Não generalizando, é difícil encontrar um futebolista que acrescente algo útil a sociedade, quase todos estão mais ocupados em ganhar dinheiro e farrear à vontade. 

 

A farra da Lei Rouanet

 

Somos o único país no mundo a ter a história de uma ex-prostituta, contada no cinema, através de lei de incentivo a cultura. O filme O doce veneno do escorpião, já levou aos cinemas milhões de expectadores, todos interessados em conhecer um pouco mais, sobre a vida de Raquel Pacheco (Bruna Surfistinha), e suas atividades sexuais.

 

Os mais de R$ 2 milhões investidos na peça e filme sobre a vida de Bruna Surfistinha, certamente fariam diferença se aplicados na educação, saúde e verdadeiramente na cultura.

 

Infelizmente o dinheiro da cultura há muito tempo tem sido empregado em obras controversas. Muitos são os filmes que contam histórias de bandidos e foram financiados com dinheiro público.

 

Bom exemplo disso está nos filmes Tropa de Elite I e II e seus roteiros recheados de palavrões.

 

Espetáculos faraônicos de Caetano Veloso - um dos grandes responsáveis pela popularização da cocaína no Brasil – foram financiados pela Lei Rouanet e mesmo assim aqueles que quiseram prestigiar os eventos pagaram pelo valor integral dos ingressos. Simplesmente pagamos pela produção, divulgação e para assistir aos shows daquele que é um dos maiores ídolos nacionais.

 

Na mesma família, Maria Bethania, lançará em breve a obra mais cara já produzida na Blogosfera.  A página na internet da cantora baiana custará em torno de R$ 1.700.000,00 reais. Valor digno de uma superprodução do cinema.

 

Os demais

 

Fora a corja da Lei nº 8.313/91, temos ainda as celebridades que nada acrescentam a cultura popular, mas que pelo menos sobrevivem do seu próprio trabalho, entre eles: Luan Santana, Restart, Latino e João Carreiro & Capataz.

 

É valido ressaltar que é livre a manifestação artística de qualquer natureza, ou seja, não condenamos os trabalhos dessas pessoas, mas gostaríamos de ter ídolos mais preocupados com os rumos da cultura nacional. Seria interessante se estes profissionais difundissem um pouco mais a história nacional.



Escrito por Vanderson Freizer às 16:33
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




UN – Blog de Maria Bethânia & Lei Rouanet

O que tem em um blog para custar mais de 1 milhão de reais?

 

Vanderson Freizer

Grupo UN

 

Maria Bethânia terá um blog, mas bem diferente dos muitos amigos que conheço que também decidiram ser blogueiros para divulgar seus trabalhos. O projeto original da cantora baiana, intitulado como: O mundo precisa de poesia, pedia permissão para captar a quantia de R$ 1.798.600 em patrocínio. Embora a proposta tenha sido autorizada pela Comissão Nacional de Incentivo à Cultura, o valor foi reajustado para R$ 1.356.858, cerca de R$ 440 mil a menos.

 

Bethânia tem prazo de 1 ano para fazer capacitação de recursos através da Lei Rouanet, período que pode ser renovado por mais seis meses.   

 

A porta-voz de Bethânia garante que a quantia original cobriria os custos de uma produção completa: “gastos com a equipe, filmagem, direção, coordenação, correio, xerox... É normal haver esse ajuste do Ministério da Cultura (MinC) em qualquer projeto. Nos adaptaremos a ele.”

 

Na pagina do Minc a proposta de Maria Bethânia está descrito como um blog com posts diários em vídeo. A direção dos filmetes ficará a cargo do cineasta Andrucha Waddington, responsável pelo documentário "Maria Bethânia - pedrinha de Aruanda" (2007).

 

A previsão é que o blog entre no ar entre junho deste ano e junho de 2012. Os clipes hospedados na página terão duração de cerca de dois minutos e poderá ser em cor ou em preto e branco. Na ficha com os dados básicos do projeto, disponível para consulta, há outra descrição da proposta: "A ideia é invadir a internet com lirismo, delicadeza e difundir a cultura na rede. Será um calendário virtual, que apresentará ao público 365 pílulas diárias de pura poesia”.

 

Lei Rouanet – Institui politicas públicas para a cultura nacional, como o PRONAC - Programa Nacional de Apoio à Cultura. As diretrizes para a cultura nacional foram estabelecidas nos primeiros artigos, e sua base é a promoção, proteção e valorização das expressões culturais nacionais.

 

O grande destaque da Lei Rouanet é a politica de incentivos fiscais que possibilita as empresas (pessoas jurídicas) e cidadãos (pessoa física) aplicarem uma parte do IR (imposto de renda) devido em ações culturais.

 

O percentual disponível de 6% do IRPF para pessoas físicas e 4% de IRPJ para pessoas jurídicas, ainda que relativamente pequeno permitiu que em 2008 fossem investidos em cultura, segundo o MinC mais de 1 bilhão.

 

O que chama a atenção nesta lei é que mesmo quando os filmes, shows e demais eventos e espetáculos são produzidos por seu intermédio, os ingressos para a população não tem queda de preço, fazendo com que os brasileiros paguem duas vezes, na produção, quando esta é feita com dinheiro público e no momento de prestigiar o resultado da produção.



Escrito por Vanderson Freizer às 14:17
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico



O que é isto?