Grupo UN [Ou ficar a Pátria livre/Ou morrer pelo Brasil]


UN – Jornalismo & Salário

Assessor de Imprensa por R$ 550 reais

 

Vanderson Freizer – Grupo UN

 

A prefeitura de Guaratinguetá, interior do Estado de São Paulo, abriu concurso público para preencher várias vagas disponíveis na administração. Até ai tudo bem, não fosse o valor oferecido para assessor de imprensa, o edital disponibiliza duas vagas para jornalista, com formação superior, com salário de R$ 545 para 44 horas de trabalho semanal. O mesmo salário é oferecido para cargos de nível fundamental e médio.

 

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Paulo decidiu entrar com mandado de segurança para suspender o concurso, pois o piso salarial de um jornalista no litoral e interior do estado é de R$ 1.593,00. A prefeitura informou, ironicamente, por meio de sua assessoria de imprensa, que não pretende alterar o edital e que o salário é este mesmo.  O executivo informou ainda que a documentação do concurso esta dentro da lei, á que os jornalistas contratados trabalharão para a prefeitura e não em um órgão de imprensa.

 

A prefeitura também alega que além do salário, os funcionários terão plano de carreira e receberão gratificações.



Escrito por Vanderson Freizer às 11:57
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




UN – Agnelo e DF

100 dias para esquecer

 

Vanderson Freizer, Willian Ferraz e Tiago Costa – Grupo UN

 

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), prometeu ao assumir o cargo, em 1º de janeiro deste ano, a construção de dez Unidades de Pronto Atendimento (UPA) nos primeiros 100 dias de seu governo. Passados este período, o chefe do executivo do DF, disse ao UOL Notícias que não se lembrava da promessa porque ela seria impossível de ser cumprida.

 

“Não, em cem dias não se pode fazer dez UPAs. Você deve ter se enganado”, ressaltou o governador de memória curta e de promessas vagas. Vale lembrar que Brasília é a cidade com maior número de obras de hospitais paralisadas que consumiram milhões de reais. Não é correto dizer que isso se deve ao atual governador e sim aos mafiosos que governaram o Distrito Federal anteriormente.   

 

Agnelo, no entanto, já admite que o prazo para a construção das 10 unidades de saúde se estendeu até o fim do ano e que o edital para a licitação das obras já está pronto. O homem responsável por comandar a região que abriga a capital federal, logo após vencer Wesley Roriz (PSC), decretou estado de emergência na saúde pública, criou um gabinete de crise e a Secretaria da Transparência para tentar melhorar a atual condição do atendimento a população.

 

Em 100 dias de mandato, muito pouco foi feito, os problemas na saúde continuam e as pessoas sofrendo em filas intermináveis para fazer consultas e exames médicos. A intenção é boa, mas até agora permanece somente no papel e no discurso bem feito.

 

Vale lembrar que o DF sofre também com o tráfico e consumo crescente de drogas, com destaque para o crack e com o crescimento constante da criminalidade. Educação, esporte e lazer são outras áreas debilitadas.   

Crédito da imagem: Revista Época



Escrito por Vanderson Freizer às 10:51
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Grupo UN & UnBlog

Devido a problemas apresentados pelo site do Grupo UN, voltaremos a utilizar este espaço para publicar nosso trabalho.

 

Serão publicados apenas artigos, reportagens sobre as cidades de Araçatuba e Itamarandiba só serão disponibilizadas no site do Grupo, após os problemas serem resolvidos.



Escrito por Vanderson Freizer às 10:11
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico



O que é isto?